Comemoração dos 100 aos da Reforma Universitária de Córdoba confirma compromisso com a educação pública e gratuita

Publicado el 16 DE JUNIO, 2018

Centenário da Reforma foi um dos eixos da III Conferência Regional de Educação Superior

O evento, realizado na tarde desta sexta-feira (15/06), na Universidade Nacional de Córdoba (UNC), na Argentina, em comemoração ao centenário da Reforma Universitária, pode ser sintetizado no momento em que foi realizado o juramento dos dois mil graduandos diplomados durante a cerimônia.

O juramento, lido pelo reitor e presidente do Conselho Interuniversitário Nacional (CIN) da Argentina, Hugo Juri, convocou os estudantes a "trabalhar pela construção de um conhecimento socialmente responsável; a colocar o conhecimento a serviço da igualdade social e da democracia, a defender a educação pública e gratuita e reafirmar o compromisso com os princípios do Manifesto da Reforma Universitária".

A Reforma Universitária de Córdoba, o primeiro movimento estudantil da região em defesa da educação superior, completa 100 anos na próxima quinta-feira (21). O movimento marca o início do processo de luta pela construção de um modelo institucional que atribui identidade à universidade latino-americana, bem como de um modelo de ensino superior renovado. O texto inaugural do movimento é intitulado “La juventud argentina de Córdoba a los hombres libres de Sud América” e foi tema de um dos sete eixos temáticos da III Conferência Regional de Educação Superior, encerrada na última quinta-feira.

A celebração dos 100 da Reforma começou às 9horas e terminou por volta das 17 horas no campus da UNC. Cerca de cinco mil pessoas compareceram ao Ato Central do Centenário da Reforma Universitária.

Espírito reformista

Durante a cerimônia, o reitor da UNC, Hugo Juri, homenageou o pesquisador e coordenador do eixo temático da CRES sobre o centenário, Rafael Guarga, e o ex-diretor da divisão de educação superior da UNESCO em Paris (1981-1999), Marco Antônio Rodrigues Dias, pela contribuição para que “as universidades latino-americanas continuem a funcionar, com o espírito reformista e com as possibilidades de fazer algo pelas nossas sociedades".

Dias ressaltou que "a ligação da universidade com a sociedade e a autonomia universitária são ideias-força que já estavam presentes em Córdoba em 1918. Hoje, a autonomia é fundamental para a luta contra os grupos financeiros que estão transformando o ensino superior".

Rafael Guarga ressaltou que a Reforma de Córdoba é um marco histórico. “A Reforma também institui uma relação forte da universidade com a sociedade e da defesa da diversidade”, afirmou o coordenador do eixo temático da CRES sobre o centenário.

Declaración final